Meu filho não dorme a noite. O que devo fazer?

Uma noite de sono mal dormida acarreta em um dia seguinte de muito bocejo e dificuldade de concentração para quem passa por isso. E quando é a nossa criança que não dorme bem? Soma-se aí um papai e uma mamãe também insones com dias seguintes nada produtivos, dores de cabeça, mudanças de humor e a extensão de uma infinidade de consequências para a família.

Para saber como melhorar esse cenário, sugiro compreendermos como acontece o desenvolvimento e ciclo do sono em cada fase.

Temos um relógio cronobiológico que vai organizando e maturando-se ao longo da vida. Um bebê recém-nascido (até um mês de vida), ainda adota os hábitos do sono intrauterino (sem diferenciar dia ou noite) ou seja, segue padrão de 3 a 4 horas de sono e 1  hora acordado independente do período do dia (claridade ou escuridão).

Durante o primeiro mês de vida inicia-se a adaptação do ciclo sono-vigília e já no final do primeiro mês o bebê passa a ter períodos de sono noturnos mais longos.

As mudanças importantes na estrutura do sono das crianças começarão a ocorrer a partir do 3° mês de vida, momento em que o organismo começa a “entender” melhor o acordar durante o dia (claridade) e dormir durante a noite (escuro). Ou seja, é possível que o seu bebê comece a dormir mais tempo durante a noite.

Entre 9 a 10 meses o bebê dorme em média 9 a 10 horas por noite ao todo, porém com interrupções que podem durar de 2 a 3 horas.

Com 1 ano já deve ocorrer a consolidação do sono permanecendo ainda as sestas diurnas (cochilos durante o dia).

Entre 2-3 anos de idade, persistem os longos períodos de sono noturno ainda acompanhado de uma ou duas sestas diurnas, que passam a ter menor duração e não ultrapassam 2 horas. Aos 3 anos, geralmente ocorre somente a sesta da tarde.

O sono desenvolve-se durante a noite através da alternância dos estágios NREM (sono leve) e REM (sono mais profundo). Podem ocorrer períodos de despertar parcial ou total e são normais, devendo a criança voltar a dormir espontaneamente.

A partir dessa idade a criança já atinge um nível de sono profundo semelhante ao adulto, que ocupa em torno de 25% do tempo total em sono.

Com essas informações, fica mais fácil identificar se sua criança está dentro do esperado para a idade.

Para garantir que haja uma boa noite de sono é importante adotar hábitos de rotina do sono desde cedo como: tomar um banho relaxante, luzes amareladas no quarto durante a noite, reduzir estímulos visuais e auditivos (televisão, músicas, móbiles sonoros etc), diferenciar a roupinha de dormir (usar pijamas durante a noite e retira-lo de manhã) de forma a indicar à criança que aquela é sua roupa para dormir, utilizar voz mais baixa e acolhedora… e claro, muito amor e carinho!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *